Uma dupla de estudantes de Israel descobriu uma forma de criar congestionamentos falsos usando o app popular Waze. E por mais que pareça besteira em um primeiro momento, esse tipo de hackeamento de infraestrutura pode ter sérias consequências conforme a população passe a depender mais e mais de dados para ajudar a na locomoção pela cidade.

O hack do Waze é bem simples. Shir Yadid e Meital Ben-Sinai, do Instituto de Tecnologia Technion-Israel, registraram milhares de usuários falsos no Waze através de personificação de smartphones. E então eles simplesmente mandaram todos os usuários falsos para a mesma localização GPS, criando um congestionamento enorme aos olhos dos usuários do Waze. Por mais que eles tenham feito o hack apenas para mostrar que é possível, um truque como esse poderia arruinar o dia de milhares de motoristas reais.

A ideia é bem assustadora se você pensar em como dados falsos podem prejudicar nosso sistema de infraestrutura. E se, por exemplo, hackers decidissem usar o sistema ferroviário como alvo, em vez das ruas? O presidente dos EUA, Barack Obama, teme que um ciberataque possa descarrilar um trem cheio de produtos químicos perigosos. Por mais que um congestionamento falso seja inconveniente, hacks desse estilo podem trazer consequências muito maiores.

Via: gizmodo.uol

Rodolfo

Rodolfo

Rodolfo Cr é Engenheiro da Computação, especialista em Pentester em aplicações e Proteção em Servidores Linux e programador em algumas Linguagens. Membro da Roothc com intuito de divulgar e acrescentar conhecimento na área da computação com foco em segurança da informação.
Rodolfo

Latest posts by Rodolfo (see all)