“As gangues digitais estão tirando proveito de toda e qualquer brecha que encontram pela frente, provocando prejuízos reputacionais e financeiros devastadores para consumidores, empresas e governos. Nesse contexto, o uso de software ilegal surge como mais uma oportunidade para atuação dessas organizações criminosas”, afirma a gerente de propriedade intelectual e antipirataria da Microsoft Brasil Vanessa Fonseca, em nota.

Na pesquisa, a empresa de tecnologia também calcula que, entre as empresas, o gasto com problemas causados por infecções de programas ilegais pode chegar a US$ 4,6 bilhões. Os principais receios que a falta de segurança virtual causam aos consumidores são a perda de dados (60%), o uso de informações para transações não autorizadas e fraudes (51%), e a invasão de e-mails, redes sociais e contas bancárias (50%). O uso de softwares antivírus, entretanto, só é usado por 57% dos entrevistados.

O estudo intitulado “A relação entre o uso de softwares piratas e brechas de segurança digital” ouviu 1,7 mil consumidores, profissionais de TI, executivos de tecnologia e oficiais de governo em 14 países, entre eles o Brasil.

“Usar software pirateado é como andar em um campo minado: nunca se sabe quando se irá encontrar algo desagradável, mas se encontrar, o resultado pode sem bastante destrutivo. Os riscos financeiros são consideráveis, e as potenciais perdas podem levar uma empresa rentável para o buraco. Comprar software legítimo é mais barato no longo prazo. Ao menos você sabe que não vai ganhar nenhum brinde em forma de malware”, disse John Gantz, chefe de pesquisas da IDC, em nota.

US$ 700 milhões e 44,2 milhões de horas: é isso que os brasileiros vão gastar, apenas em 2014, para se livrar de vírus causados por softwares piratas. No mundo inteiro, esses números podem chegar a US$ 25 bilhões e 1,2 bilhões de horas. É o que concluiu uma pesquisa feita pela consultoria IDC e pela Universidade Nacional de Singapura a pedido da gigante de tecnologia Microsoft.

Fonte:zerohora

Rodolfo

Rodolfo

Rodolfo Cr é Engenheiro da Computação, especialista em Pentester em aplicações e Proteção em Servidores Linux e programador em algumas Linguagens. Membro da Roothc com intuito de divulgar e acrescentar conhecimento na área da computação com foco em segurança da informação.
Rodolfo

Latest posts by Rodolfo (see all)